Review Stranger Things S01EP02 – A esquisitona da rua Maple (Spoilers)

A esquisitona da rua Maple

No último episódio Mike, Lucas e Dustin encontram uma menina que estava muito assustada. Estava com o cabelo muito curto. Os amigos estavam na casa de Mike discutindo uma solução para o problema, afinal, ela era uma desconhecida. Enquanto isso a mãe de Will está desesperada em sua casa na Rua Maple.

Mike oferece a menina roupas limpas e a leva para se trocar no banheiro. Quando ele vai fechar a porta para que ela tivesse privacidade a menina impede o fechamento. Mike deixa a porta entreaberta percebendo o medo da menina.

Lucas e Dustin discutem sobre a permanência da menina ali. Eles entendem que é um erro mante-la ali. Pensam, inclusive, que a menina é louca, principalmente, pelas roupas que estava vestindo e pelo cabelo raspado. Acham que saiu de algum hospital de loucos.

Na conversa citam Michael Myers que é um personagem fictício do filme  Halloween de 1978 do diretor John Carpenter onde uma criança de de seis anos mata a sua irmã mais velha na noite de Halloween. Enviado para um hospital psiquiátrico fica onze anos lá até que escapa e volta para matar vários adolescentes.

Michael-Myers Review Stranger Things S01EP02 – A esquisitona da rua Maple (Spoilers)

A menina acaba ficando na casa de Mike para dormir e ele a acomoda no porão da casa onde os meninos se reúnem para jogar RPG. Mike nunca viu uma menina tatuada ainda mais um número. Ela se identifica como sendo onze o seu nome.

Na casa de Will na rua Maple, Joyce e seu filho Jonathan estão discutindo sobre as cópias dos cartazes que irão distribuir pela cidade quando o xerife chegou para dar as últimas notícias da investigação. Joyce falou sobre a ligação que recebeu e Hopper vê que o telefone sofreu curto-circuito. A mãe de Will perguntou se a ligação não podia ser rastreada. Hopper alegou que poderia ser um trote de alguém brincando com essa situação.

Joyce disse que reconheceu a respiração do Will pelo telefone e o xerife estava cético, pois ele sabia que ela estava sob forte tensão. O xerife perguntou por Lonnie, ex-marido da Joyce, pois havia uma possibilidade do Will estar lá. Jonathan acha que o xerife ir na casa de Lonnie não era uma boa ideia. Lonnie não gostava muito da polícia.

De volta na casa do Mike, ele prepara o café da manhã para a Onze sem que a família perceba. Quando chega no porão a onze está mexendo no rádio comunicador SUPERCOMM. Mike disse a onze para ela sair pela janela e tocar a campainha da casa, pois ele acha que sua mãe saberá o que fazer. A menina não aceita a ideia. O menino pergunta se ela está encrencada e ela responde afirmativamente. Algo muito ruim.

No Laboratório Nacional o Doutor Brenner recebe a informação que a menina está a poucos Kilometros dali. Ele pergunta sobre o menino. Numa clara relação entre a Onze e o Will. A equipe do governo grampeou a cidade inteira. Eles escutam tudo o que é falado sobre o desaparecimento do Will.

Na escola, Barbara e Nancy estão andando pela escola quando são abordadas por um grupo. Eles estão discutindo sobre a festa que vai acontecer na casa de Steven. Eles percebem que Jonathan está afixando uma foto do Will e debocham dele. Nancy se solidariza pelo sofrimento do Jonathan.

Na outra ponta da escola Lucas e Dustin perguntam pelo Mike que não apareceu na escola. Eles insistem que manter a Onze lá é uma loucura.

Mike está em casa e mostra os detalhes da sala como a TV de vinte e duas polegadas, o sofá, a poltrona de seu pai Ted. A onze se senta na poltrona e aproveita o conforto que ela proporciona. É como se ela nunca tivesse momentos como esse em sua vida.

Do outro lado da cidade Jonathan está dirigindo pela estrada e pensando em seu irmão. Nesse pensamento eles estão juntos ouvindo bandas musicais como Joy Division, Bowie, Television e The Smiths. Eles escutam os seus pais discutindo enquanto Jonathan dá conselhos ao irmão Will. No fundo a música Should I stay or should I go? da banda The Clash.

Joyce vai ao mercado onde trabalha para comprar um novo telefone e pedir um adiantamento salarial de duas semanas. O Seu chefe diz que tem que pagar outro funcionário mas ela argumenta que trabalha há dez anos lá e nunca faltou. Ela insiste, afinal, seu filho Will está desaparecido.

Enquanto isso um falso entregador bate na porta da casa de Joyce, na rua Maple, e percebe que não há ninguém na casa. Ele avisa uma equipe que sai de um carro branco. Com roupas especiais essa equipe vasculha a casa em busca de pistas da menina e de outros sinais. Na cabana encontram uma gosma que mostra ligação do menino com que anda acontecendo.

Mike ele tenta entreter a Onze com brinquedos mas ela não dá muita atenção. Ela vasculha a casa e vê o Will numa foto e dá sinais claros que ela o conhece. Sem esperar pela mãe Mike fica surpreso quando ela chega em casa. Ele corre pela casa para esconder a Onze.

Encontra um armário e pede para que Onze entre lá mas ela não se sente confortável, porém, Mike a tranquiliza e diz que vai voltar. Ela fica lá e lembra dos momentos ruins que passou no laboratório. Onze lembrou do momento que foi levada para uma espécie de solitária e ela gritando desesperadamente pelo papai Doutor Brenner.

A mãe de Mike o encontra em casa e acha estranho, afinal, deveria estar na escola, porém, Mike disse que não estava bem e a sua mãe entendeu a situação de estresse que está passando pelo sumiço de seu amigo. Deixa claro pra ele que pode contar com ela nesse momento tão difícil.

De volta na casa de Will, na rua Maple, a Joyce instala o telefone novo e senta numa poltrona aguardando ansiosamente pela ligação de seu filho.

Enquanto isso o delegado continua as investigações e pede para ir com urgência para o restaurante do Benny. Algo terrível aconteceu lá.

Jonathan está sofrendo muito pelo irmão e continua a sua peregrinação, por isso, vai à casa de Lonnie, seu pai, para saber se o Will está lá. Quando entra na casa do seu pai vasculha alguns cômodos mas não encontra rastros de seu irmão quando seu pai o encontra nessa busca.

Na casa de Mike os amigos Lucas e Dustin insiste dizer que é uma loucura manter a menina lá e Lucas o mais incisivo nesse pensamento disse que vai contar para a mãe de Mike e sai confiante do quarto para contar os detalhes mas a Onze usa os seus poderes e fecha a porta impedindo a saída de Lucas do quarto. Lucas e os meninos ficam assustados quando Mike disse que ela sabia sobre o Will.

Na delegacia Hopper está conversando com um morador local sobre a morte de Benny e ele menciona que viu uma criança que poderia ser o Will, porém, ele tem certeza que não é o garoto. O morador disse que a criança estava na cozinha comendo quando Benny viu segurou a criança para não fugir.

Nancy tenta convencer a Barbara sobre a festa, porém, ela acha que é uma armadilha para Steven ficar com a sua amiga. Nancy está convencida que será só diversão e ambas vão até a casa de Steven.

Numa nova expedição para localizar o Will Byers um dos moradores encontra um pedaço de tecido próximo a uma tubulação que levava a uma área restrita do governo.

Jim Hopper estava na cama com uma mulher e estava acordado. Durante a noite ele se levanta e vai até a varanda para fumar e pensar sobre o que está acontecendo. A mulher também se levanta e pergunta pra ele o que está acontecendo. Ele disse que tudo o que está acontecendo está muito estranho para uma cidade pacata. A última pessoa que desapareceu foi no ano de 1923 e um suicídio em 1961 o que denota ser uma cidade muito tranquila.

De volta na casa de Mike, a Onze vê o RPG D&D e pega um dos personagens do jogo e o coloca no tabuleiro. Este boneco representa o Will. Depois inverte o tabuleiro que tem a cor preta e coloca o boneco em cima. Depois coloca o demogorgon, personagem do jogo, ao lado do outro personagem e diz que o Will está fugindo desse monstro.

Enquanto isso Jonathan incansável na busca pelo irmão vai para a floresta onde o Will sumiu e começa a tirar fotos. Durante a sequência de fotos ele escuta alguns gritos e corre em direção a eles para verificar. Ele aparece nos fundos de uma bela casa onde adolescentes estão festejando regado a cervejas.

Ele vê a Nancy e começa a tirar fotos dos adolescentes. Sem serem percebidos os jovens entram numa disputa para quem toma cerveja de uma vez. Nancy entra na brincadeira e toma uma cerveja. Depois Nancy dá uma cerveja para a Barbara que muito sem jeito tenta tomá-la, no entanto, se corta ao abrir a lata e corre para o banheiro para cuidar do ferimento.

Os adolescentes pulam na piscina enquanto Jonathan continua a sua sequência de fotos quando percebe um clima entre a Nancy e Jonathan.

De volta na casa de Joyce, na rua Maple, ela está sentada aguardando ansiosamente o telefonema do filho. A ligação veio e ela ouve a respiração que dá a ela a certeza que o seu filho está vivo. As luzes começam a piscar quando o telefone sofre outro curto-circuito e ela entra em desespero.

As luzes continuaram piscando como um código morse. Essas luzes a levaram para o quarto de Will e o rádio começa a tocar uma música e o abajur começa a piscar. Ela tem certeza que aquilo tem relação com o seu filho. Quando ela olha para o lado vê uma figura estranha tentando sair pela parede. Ela corre para fora da casa em desespero e entra no carro. Após pensar por alguns momentos e ver que as luzes continuaram a piscar ela decide retornar para a casa.

Depois de entraram na piscina os adolescentes estão se enxugando e Nancy sobre com Steven para trocar de roupas. A Barbara a aconselha mas Nancy preferiu contrariar a amiga e disse: “Por que não vai para casa?”

A Barb prefere ir pra piscina e ficar na beira enquanto os seus pés estão balançando dentro da água. Enquanto isso Jonathan continua a tirar fotos. Viu Nancy e Steven se beijarem. A amiga de Nancy está pensativa quando uma gota de sangue cai na piscina e algo muito estranho aconteceu. As luzes piscaram e de repente a Barbara some sem deixar vestígios. No quarto de Steven e sem saber sobre a amiga Nancy se entrega aos prazeres.