E de Extermínio do escritor Cirilo S. Lemos

E de Extermínio

E de Extermínio (Editora Draco, 2015) do escritor Cirilo S. Lemos é o primeiro livro do subgênero Dieselpunk que passou por aqui e confesso que fiquei surpreso com tamanha criatividade que esse livro apresentou. O termo Dieselpunk surgiu nas décadas de 30 e 40 e era marcada por tecnologias que utilizavam veículos movidos a Diesel.

O estilo é representado pela estética popular durante o período entre guerras. O jazz é um estilo musical muito ligado a esse subgênero uma vez que era o estilo musical que fazia sucesso na época. A primeira vez que a o termo Dieselpunk foi utilizado data de meados de 2001 com Lewis Pollak para descrever as características para descrever um jogo de RPG.

Dieselpunk E de Extermínio do escritor Cirilo S. Lemos

Utilizando as principais características desse subgênero da ficção científica Cirilo S. Lemos cria uma narrativa cheia de criatividade. O cenário da trama é um Brasil alternativo no qual temos Dom Pedro III vivendo uma crise política permeada por vários elementos característicos desse subgênero como robôs,  clonagem humana, guerra mundial, entre outros.

“A Central do Brasil é o símbolo fálico da exploração capitalista. Na parte baixa viaja a massa explorada e empobrecida. Na parte alta, burgueses e sanguessugas vindos pelos ares gozar das delícias do país dos macacos. Revolução já.”

 

DNA da obra

Jerônimo Trovão é um assassino profissional e juntos com os seus filhos Deuteronômio, seu primogênito, e Levítico o caçula vivem uma intensa aventura no Rio de Janeiro, capital do Império. Tem como alvo a Central do Brasil onde vários políticos estão presentes. Uma santa que vem do hiperespaço sempre o avisa dos acontecimentos futuros e diz a ele para não completar esse trabalho, pois acarretaria sérios problemas para ele e os filhos.

Ele não se preocupa com o aviso da santa e conclui o trabalho. A partir daí começa uma intensa crise que deixa o Brasil instável.  Vários grupos surgem na história desde grileiros, monarquistas revolucionários, agentes secretos do imperador, soldados nazistas, freiras armadas todos eles num caldeirão caótico que se tornou o Brasil.

Para manter o império Dom Pedro III acredita que seu único herdeiro, uma criança criada a partir de inseminação artificial, será a única chance para evitar a queda. Num cenário caótico, dirigíveis cruzam a Central do Brasil com a possibilidade da guerra ser travada no quintal do país após se aliar ao eixo. O país estava em polvorosa.

Dirigíveis E de Extermínio do escritor Cirilo S. Lemos

Esses são alguns dos elementos que E de Extermínio apresenta, no entanto, há muito mais do que isso, o que torna o livro uma avalanche de acontecimentos inesperados. Os personagens foram bem construídos. Suas características psicológicas ficam evidentes ao longo da trama. O autor dá pistas do que cada um sente e pensa.

Como ele mesmo. Jerônimo Trovão vez ou outra era visitado por uma Santa.

Ele ficava impressionado demais para fazer qualquer coisa além de respirar e sentir o coração doer, mas isso jamais confessava, nunca, nem mesmo para a Santa, quando ela chegava claudicando pelo chão esturricado, a cabeça coberta por um manto muito azul e pedaços da barriga vergonhosamente à mostra, vinda – como ela mesmo dizia – do hiperespaço, onde vivia os Santos.

Os diálogos são condizentes com os personagens e a época vivida. A narrativa é fluída e objetiva. Para não se perder na leitura é necessário atenção uma vez que há muitos elementos que compõe essa trama marcadas pelas características do subgênero Dieselpunk.

Com todos esses ingredientes a mistura cria um ambiente criativo e um passaporte para uma leitura agradável e marcada por inúmeras surpresas. E de Extermínio do escritor Cirilo S Lemos torna-se uma referência para a ficção científica brasileira, afinal, os escritores brasileiros são criativos e poucas editoras valorizam esses trabalhos. A Editora Draco é uma das poucas senão a única que valoriza os escritores nacionais, portanto, é uma leitura Recomendadíssima.

 

Notas sobre o autor

Cirilo S Lemos nasceu em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, baixada fluminense. É historiador por formação. Atualmente se dedica as aulas, filhos e a escrita. Participou das seguintes publicações: Imaginários – contos de fantasia, ficção científica e terror vol. 3 (2010), Dieselpunk (2011)Sherlock Holmes: Aventuras Secretas (2012)e Excalibur (2013). E O Alienado (2012).

 

Até mais.