Desonra livro do sul-africano J. M. Coetzee

Desonra

Desonra é um livro claro e objetivo. Impacta de manteira forte como uma pancada que deixa você sem rumo. Do escritor sul-africano J. M. Coetzee (pronuncia-se Coutzía) é uma das obras mais importantes dos últimos tempos. Obra vencedora do Prêmio Nobel de Literatura em 2003 que descortina assuntos espinhosos.

Coetzee nasceu no dia 9 de fevereiro de 1940 na Cidade do Cabo, na África do Sul, e seu interesse pelo mundo das letras foi despertado muito cedo. A mãe era Professora de escola primária e o pai um Advogado que serviu durante a Segunda Guerra Mundial.

Coetzee-300x201 Desonra livro do sul-africano J. M. Coetzee

É graduado em Língua Inglesa e Matemática pela Universidade da Cidade do Cabo. Em 1962 mudou-se para a Inglaterra para trabalhar como programador de computadores. No ano seguinte casou com a Philippa Jubber. Teve dois filhos.

Apesar de amar a literatura sua carreira iniciou-se apenas quando ele tinha 29 anos quando começou a escrever. Sua primeira obra foi publicada em 1974 e é chamada Dusklands. Com a sua escrita, Coetzee chamou a atenção dos críticos literários e passou a receber vários prêmios importantes do mundo Literário.

Com a obra Desonra publicada em 1999, Coetzee foi o primeiro autor da história a ganhar o prêmio Booker PrizeÉ um autor que se dedica com afinco a escrever, inclusive, Desonra, antes da versão final, teve vários rascunhos. É considerado um dos cem melhores livros da língua inglesa segundo o jornal The Guardian.

 

DNA: Desonra

Para um homem de sua idade, cinquenta e dois, divorciado, ele tinha, em sua opinião, resolvido muito bem o problema de sexo.

Quando comecei a ler Desonra pressentia alguma coisa que me faria reverberar essa obra por vários dias. É como andar no quarto escuro a procura do interruptor para ligar a luz e ao final quando você acende a luz demora um pouco até você se acostumar com o ambiente.

Nesse contexto David Lurie é o protagonista da obra, é um professor universitário que se encontra há um ano com uma prostituta para resolver suas questões sexuais. Após um problema a prostituta o deixa e sem esperar Lurie está envolvido com uma de suas alunas. É acusado pela Universidade da qual é demitido. Após se negar a se defender, por ter a sua consciência limpa, muda completamente seu rumo.

Diante dos fatos viaja à fazenda de sua filha Lucy para ajudá-la nos afazeres domésticos. Encontra tempo para escrever uma ópera sobre Lord Byron, poeta britânico do qual é especialista. A ida do professor David Lurie à fazenda da filha é uma espécie de divisor de águas. Percebi que a linguagem de Coetzee se tornou mais ácida e confrontadora.

Eu fui levado para a história e como um personagem quis ajuda-los de algum modo. Comecei a me sensibilizar com os personagens e alguns momentos pensei sobre a Ética e os motivos que a norteiam dentro de uma sociedade que sofreu com o preconceito e desigualdades sociais.

Quais motivos levam à barbárie? Por que as vezes não conseguimos viver em harmonia? Qual o papel da mulher e do homem na sociedade?

São questões que estão latentes em minha cabeça. A obra Desonra é um seca e sem rodeios. Vai direto ao ponto. A violência tratada na obra não é apelativa. A decadência de um professor universitário é narrada de forma sutil numa África do Sul pós-apartheid. Obra recomendadíssima.

 

Curiosidades

  • Desonra recebeu o Prêmio Nobel de Literatura no ano de 2003. Clique aqui e saiba mais.
  • O título original é Desgraça (Disgrace), porém, Sérgio Rodrigues entende que Desonra é mais apropriada, pois um dos significados para desgraça é azar, infortúnio e isso não tem relações com o que acontece com o professor David Lurie.
  • Em 2008 Desonra ganhou uma versão para as telonas cuja interpretação do professor Lurie ficou a cargo de John Malkovitch.

 

Trailer Desonra

 

Capa

Desonra-113206-200x300 Desonra livro do sul-africano J. M. Coetzee

 

Título: Desonra

Autor: J. M. Coetzee

ISBN: 9788535900804

Páginas: 246

Editora: Companhia das Letras

Nota Skoob: 4,3

 

 

 

 

Como descobri esse livro

Recentemente conheci o projeto TAG Experiências Literárias que é um clube para os amantes da boa Literatura. Todos os meses um livro é escolhido por um curador e o assinante recebe no conforto de casa a obra escolhida com uma revista que enriquece a experiência. Foi com base nesse material que escrevi essa resenha. Projeto muito enriquecedor. Vale a pena conferir.

 

Boa Leitura