Carta ao Pai – Franz Kafka

Carta ao Pai

A Carta ao Pai é a segunda obra que li de Franz Kafka e percebi uma amargura que precisei ir a fundo para entender as razões que levaram esse escritor, nascido em três de julho de 1883, a destilar tantas palavras duras.

O autor da obra A Metamorfose insere em seus escritos uma brutalidade psicológica e conflitos entre pais e filhos cujas ideias estão reverberando em minha cabeça após a leitura de A Carta ao Pai.

O Ambiente é capaz de moldar o homem?

A Carta ao Pai foi publicada em 1919 e nela continham críticas severas a Hermann Kafka, pai de Franz Kafka, cuja leitura revela de maneira objetiva e contundente as queixas que Franz Kafka não podia fazer naquele momento.

 

Breve Resumo

“Meus escritos tratavam de você, neles eu expunha as queixas que não podia fazer no seu peito.”

Hermann Kafka era um negociante egoísta e arrogante cuja brutalidade era uma marca impregnada em Franz Kafka. A educação que Kafka recebeu de seu pai deixou sequelas. A fraqueza, a falta de autoconfiança e consciência de culpa foi levada a fase adulta.

“Da sua poltrona você regia o mundo. Sua opinião era certa, todas as outras, disparatadas, extravagantes […] Você assumia para mim o que há de enigmático em todos os tiranos, cujo direito está fundado, não no pensamento, mas na própria pessoa.”

 

Análise da obra

Estou tendo a sorte de ler livros que vão de encontro as minhas necessidades. Deles estou extraindo o melhor, por isso minhas experiências com esses livros são as melhores. E por que estou dizendo isso?

Quando li obras nietzschianas, cuja ideia de super homem me deixou intrigado, fiz algumas ligações com Crime e Castigo de Fiódor Dostoievski e agora A Carta ao Pai de Franz Kafka e nessa obra a figura de super homem que percebi foi à figura do pai de Franz Kafka.

O pai de Franz Kafka, Hermann Kafka, era um comerciante de sucesso diferente do filho que era introvertido e tinha um trabalho que não o satisfazia. Nas horas vagas a escrita era uma espécie de redenção, para tanto, escrevia diversas cartas. A maior parte de sua obra: contos, novelas, romances, cartas e diários foram publicadas postumamente.

A forma dura e brutal com que Kafka fora criado pelo pai deixou claro pra mim que Hermann Kafka esperava que o filho alcançasse o mesmo sucesso do pai comerciante. E não foi isso que aconteceu.

Uma imagem de Super Homem que Franz Kafka não aceitava, pois a carreira de escritor era mais aprazível para ele e não a de comerciante. O pai não aceitou o caminho do filho, por isso acredito que a educação de Kafka foi dessa forma, dura e tirana.

É dessa forma que entendi as críticas na carta ao pai tirano. É importante salientar que a experiência de leitura é única e discussões acerca da obra pode trazer bons frutos. Por isso convido você a deixar as suas impressões nos comentários.

 

Outras Mídias

 

Capa

carta-ao-pai Carta ao Pai - Franz Kafka

 

Título: Carta ao Pai

Autor: Franz Kafka

ISBN: 9788525413567

Páginas: 112

Editora: L&PM Pocket

Nota Skoob: 4,1