Paris irá homenagear o escritor Oscar Wilde na Petit Palais

Homenagem a Oscar Wilde na Petit Palais

Em 2000, ano do centenário do desaparecimento do escritor irlandês Oscar Wilde, a exposição British Library, em Londres, homenageou o escritor disponibilizando arquivos literários e biográficos do escritor. Para os amantes do escritor irlandês o meio cultural francês deixou passar em branco a homenagem e isso não foi bem aceito uma vez que o Wilde viveu e morreu na capital francesa. Agora a Petit Palais irá corrigir esse erro.

A mostra o Impertinente Absoluto ficará em cartaz até o dia 15 de janeiro na Petit Palais onde arquivos sobre a obra e vida do autor serão retratadas. Wilde é um dos poucos autores capazes de escrever textos primorosos em duas línguas no caso o inglês e o francês.

O romancista, dramaturgo, poeta e autor de O Retrato de Dorian Gray é filho de um renomado médico irlandês e de uma uma poetiza nacionalista, Oscar Wilde nasceu no ano de 1854. Estudou Letras Clássicas no famoso Magdalen College de Oxford. Recebeu fortes influências dos professores de História da Arte, Walter Pater e John Ruskin.

Foi aos 26 anos que Oscar Wilde começou a fazer sucesso como crítico de artes com destaque a pintores e escultores como George Frederic Watts, William Holman Hunt e Edward Burne-Jones. Com o sucesso veio também os desafetos, porém, foi como escritor independente que pavimentou a sua reputação.

Com a fama conquistada no ano de 1882 foi para Nova Iorque onde participou de diversas conferências consolidando o seu intelecto, porém, foi com o retorno a Europa que Wilde decolou como escritor. Em 1888 publicou a obra O Príncipe Feliz e no ano seguinte O Declínio da Mentira.

Posso Assegurar-lhe, o prazer é muito diferente de felicidade. – O Retrato de Dorian Gray

A consolidação do sucesso do autor veio no ano 1891 com a publicação do único romance de Wilde chamado O Retrato de Dorian Gray. Nem tudo eram notícias boas e algum tempo depois o Ministério Público o condenou por dois anos com trabalhos forçados sob a acusação de atos obscenos. Atos esses por conta de sua homossexualidade.

Após a sua saída da prisão exilou-se na França onde viveu e morreu depois de três anos depois. A exposição organizada pela curadora-chefe Dominique Morel e a conselheira científica Merlin Holland organiza a mostra com inúmeras peças e documentos raros da vida de Oscar Wilde. Enfim a França se rende ao brilhante autor Oscar Wilde. Uma homenagem merecida ao autor do romance O Retrato de Dorian Gray.

 

Filme O Retrato de Dorian Gray

 

Via Estadão Literatura