O Rei de Amarelo – Robert W. Chambers

O Rei de Amarelo

Nunca imaginei ler um livro cuja experiência me trouxesse sentimentos tão variados. É como ir aos extremos entre o terror psicológico e a realidade. Foram sentimentos que o livro O Rei de Amarelo me proporcionou. Dividido em dez contos e estruturados de forma a causar impactos a quem o lê, O Rei de Amarelo, têm seus dez contos divididos em duas partes.

A primeira é envolta num ambiente fantástico cuja estrutura é distópica. A segunda, num plano realista cuja transição entre as partes foi feita de modo progressivo. O livro foi publicado em 1895 pelo escritor Robert W. Chambers e os contos são baseados na peça fictícia, criada pelo autor, O Rei de Amarelo.

Chambers nos fornece algumas pistas sobre a peça e as interpretações são as mais variadas. O fato é que quando algum personagem do conto lê o livro O Rei de Amarelo fatos imprevisíveis acontece.

No primeiro conto, O Reparador de reputações, o ambiente é uma Nova Iorque distópica cujo protagonista Sr. Hildred Castagne, passou uma temporada internado num manicômio.

Junto com o Sr. Wilde, cuja profissão é reparar reputações, planeja trazer O Rei de Amarelo, no entanto, consequências sinistras acontecem.

No Conto A Máscara, três jovens, apreciadores de arte, realizam experiências com um líquido capaz de transformar objetos em escultura de mármore. Um deles não resiste à tentação de ler o livro O Rei de Amarelo e sua leitura trouxe consequências inevitáveis.

Pátio do Dragão é o terceiro conto no qual um homem vai à igreja em busca de redenção e uma figura misteriosa o observa de forma sinistra e a todo lugar que esse homem vai essa figura o acompanha e seu final, embora, previsível acontece.

No último conto da parte fantástica, O Emblema Amarelo, narra a história de um pintor americano que se envolve amorosamente com uma de suas modelos. Ela encontra o livro e o desfecho é sinistro.

Os outros contos seguem uma progressão de modo que no final da obra você perceba que há muito mais para aprender com o livro.

São tantas referências que é uma obra para um estudo comparado, pois nos brinda, por exemplo, Salomé de Oscar Wilde, referências bíblicas e até sobre a peça fictícia O Rei de Amarelo criado por Robert W. Chambers. De onde ele tirou essa peça?

É um livro que está reverberando na minha cabeça e a edição da Intrínseca favoreceu o prazer da leitura. Com notas de Carlos Orsi, que serviu como uma bússola para melhor entender o livro, a obra ficou completa, embora, há uma infinidade de temas para pesquisar.

Vale ressaltar que Robert W. Chambers influenciou nomes como H.P. Lovecraft, inclusive, no conto Sussurro nas Trevas é mencionado O Rei de Amarelo. Influenciou, também, Neil Gaiman, Stephen King e foi base para a série de TV True Detective.

Aliás, foi por conta da série True Detective que o livro lançado no final do século XIX voltou a brilhar. É por isso e outras coisas que um livro é considerado excelente quando abre portas para novas aprendizagens.

Obra recomendadíssima pela qualidade do texto e pelo belo trabalho da editora Intrínseca.

Capa

Capa-O-Rei-de-Amarelo O Rei de Amarelo - Robert W. Chambers

Título: O Rei de Amarelo

Autor: Robert W. Chambers

ISBN: 978-85-8057-513-2

Páginas: 256

Editora: Editora Intrínseca

Nota Skoob: 3,7

Fontes de Pesquisa:

Rapadura-Cast O Rei de Amarelo - Robert W. Chambers

O-Rei-de-Amarelo-Anticast-137 O Rei de Amarelo - Robert W. Chambers

Até a próxima.