O Homem do castelo alto

O Homem do castelo alto

O homem do castelo alto foi escrito em meados de 1962 por Philip K. Dick, trata-se de uma obra que traz uma realidade alternativa. E se o Nazismo tivesse vencido a Guerra? Foi uma obra premiada, ganhou o prêmio Hugo Awards, uma espécie de Oscar da literatura de Ficção Científica, bem como é considerada uma das melhores que Dick produziu. A trama se passa em 1962, quinze anos após a derrota dos aliados na Segunda Guerra Mundial, um mundo que ficou dividido entre os Nazistas, Italianos e Japoneses.

 

mundo-dividido-entre-os-nazistas-italianos-e-japoneses

 

Os conceitos apresentados por Dick nessa divisão são interessantes, pois para os Japoneses a tolerância a cultura Americana onde se passa a história é destacada, enquanto os Nazistas se preocupam com o poder e sua escalada pelo mundo. Isso fica claro com os personagens que surgem durante a história.

 

Personagens

Sr. Childan é um vendedor de antiquários da cultura americana e seus principais clientes são japoneses. A historicidade está presente nessa relação comercial, afinal, compreender o mundo não é uma condição inata, ou seja, o tempo não para. Entendo que os japoneses ansiava por esse conhecimento e essas relações poderiam mudar de lado, ou seja, estavam sujeitos as mudanças.

A relação estabelecida com os objetos comprados é um símbolo do processo de comunicação que os japoneses utilizavam para dar significado as peças compradas. Por exemplo a Colt 44 que o Sr. Nobusuke Tagomi carregava simbolizava uma arma importante usada pelo exército dos Estados Unidos em meados de 1860 na Segunda Batalha de Manassas.

segunda-batalha-de-manassas-ou-second-bull-run

Frank Frink é outro personagem importante nessa história, afinal, é um artesão judeu  que vive de forma clandestina para não cair nas garras dos Nazistas. Mudou sua fisionomia e seu nome para Fink. É um artesão que fabrica peças falsificadas para o empresário Sr. Wyndan-Matson.

Juliana Frink é a esposa de Frank que fugiu para as montanhas rochosas e lá conhece Joe Zangara um carcamano italiano que tem uma missão misteriosa. A trama gira em torno desses personagens que aparentemente não tem nenhuma relação entre eles, no entanto, no decorrer da história algumas ligações são feitas.

 

Realidade Paralela

Segundo Wikipédia realidade paralela é uma realidade auto-contida que existe em paralelo com a nossa, ou seja, é uma variação da nossa própria.

E se o Nazismo tivesse vencido a Guerra?

O Homem do Castelo Alto é uma realidade paralela criada por Philip K. Dick e fazer um exercício sobre uma outra realidade, aliás, o que é outra realidade?

É tão louco isso o que Dick escreveu, sobre a possibilidade dos Nazistas terem vencido a Guerra e dentro dessa mesma história criou outra história ou outra realidade paralela. Explico. Hawthorne Abendsen é um personagem que escreveu o livro “O Gafanhoto torna-se pesado” onde descreve a vitória dos aliados na Segunda Guerra Mundial cujo mundo foi dividido entre os Americanos e Britânicos num bloco e Russos em outro.

Vejo que estão lendo O Gafanhoto Torna-se Pesado – disse – Já ouvi falar muito, mas a pressão dos negócios tem me impedido de conferir até agora. – Levantando-se, foi até onde o livro estava e o pegou, examinando cuidadosamente as expressões deles; pareciam reconhecer este gesto de sociabilidade, de modo que prosseguiu. – Um livro de mistério? Perdoem minha profunda ignorância.

Virou as páginas.

– De mistério, não – disse Paul – Ao contrário, uma interessante forma de ficção, talvez dentro do gênero de ficção científica.

– Oh , não – discordou Betty. – Não tem nada de científico. Não se passa no futuro. Ficção científica lida com o futuro, sobretudo o futuro em que a ciência é mais adiantada do que agora. O livro não é nada disso.

– Mas – disse Paul – trata do presente alternativo. Existem muitos livros célebres de ficção científica deste gênero. – Explicou para Robert: – Perdoe minha insistência mas, como minha mulher sabe, fui durante muito tempo fanático por ficção científica. Comecei a ler o gênero aos doze anos. Nos primeiros dias da guerra.

Existe uma passagem na bíblia no livro de Eclesiastes capítulo 12 Versículo 5 remete ao título O Gafanhoto Torna-se Pesado mas que não consegui estabelecer relação se é que existe alguma.

Como também [quando] temerem as coisas altas, e houver espantos no caminho; e florescer a amendoeira, e o gafanhoto se tornar pesado, e acabar o apetite; porque o homem vai para sua casa eterna, e os que choram andarão ao redor da praça;

 

Reflexões sobre a obra

Foi uma leitura prazerosa que reverberou inúmeros questionamentos, afinal , Philip K. Dick tem esse dom. Você termina de ler alguma coisa dele e fica dias pensando sobre o assunto. Sem nenhuma pretensão acadêmica ou mesmo embasamento teórico, penso que a criação de uma realidade paralela serve para questionarmos algum modelo imposto, por exemplo, o capitalismo.

Pensarmos numa alternativa para o capitalismo e imaginarmos como seria é um ponto de partida para a geração de novas ideias e quebrar alguns paradigmas que engessam esse sistema. Imaginarmos um mundo diferente baseado na livre concorrência sem o exagero do capitalismo selvagem é uma forma de criarmos uma realidade paralela a qual estamos vivendo.

Um ponto que me chamou a atenção foi o uso do I Ching uma espécie de oráculo na qual os personagens utilizavam para orientá-los nos mais variados problemas da vida. Acredito que Dick mostrou o perigo de algo assim, afinal, o livre arbítrio desapareceu. Acho isso muito perigoso usar um instrumento para decidir por você. Será que o Google não chegou nesse estágio?

Finalmente, os artigos que os japoneses compravam e adotavam como símbolo de uma cultura do passado algo me diz que aquela cultura que foi derrotada pela guerra era o que os japoneses queriam como modelo de vida e relembrar a história por meio de peças antigas era uma forma de viver essa cultura.

 

Capa

capa-o-homem-do-castelo-alto

 

 

Título: O Homem do Castelo Alto

Autor: Philip K. Dick

ISBN: 9788576570769

Páginas: 300

Editora: Aleph

Nota Skoob: 3,8

 

 

 

Série

A Amazon divulgou durante a San Diego Comic-con 2015 a série O Homem do Castelo Alto, adaptação para TV, cuja produção ficou a cargo de Frank Spotnitz (Arquivo X) e com produção de Ridley Scott. Não há previsão de estréia para o Brasil.

 

Boa Leitura

 

  • Mariana FS

    Oi Wilson!
    Acho a premissa de “O Homem do Castelo Alto” fantastica! Comecei a ler o livro há alguns meses, mas senti que não estava no clima para a leitura e parei. Pretendo retomar nas próximas semanas.
    Consegui baixar o piloto da série de TV e, pelo que li, observei várias mudanças.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

  • Wilson Brancaglioni

    Olá Mariana,

    Foi um dos melhores livros que li, afinal, fazer um exercício de como teria sido caso o eixo tivesse vencido a guerra torna-se importante uma vez que o sistema nazista e fascista matou milhares de pessoas.

    Wilson Brancaglioni
    http://www.estantedowilson.com.br/